domingo, 26 de dezembro de 2010

como trocar a correia dentada do Renault: 19 1.8 8V, Laguna 2.0 8V e Trafic 2.0 8V

Motores 1.8 e 2.0  8 válvulas
Renault: 19 1.8 8V, Laguna 2.0 8V e Trafic 2.0 8V


Particularidades do procedimento
As principais particularidades do procedimento de troca da correia dentada desses veículos são:
A polia do eixo comando de válvulas e a engrenagem do virabrequim são chavetadas. Isso facilita o sincronismo e a troca da correia. Nesses veículos não há necessidade de utilização de ferramentas especiais para sincronizar o motor.
O tensionador da correia não possui referências para tensionamento. Por isso, a correia deve ser tensionada pelo método prático de tensionamento (vide item tensionamento da correia dentada).
Procedimento para verificação do sincronismo da correia dentada
Retire a capa de proteção superior da correia dentada (figura 1);
Gire manualmente o motor até que a marca existente na polia do eixo comando alinhe-se com a referência fixa existente na parte traseira da capa superior da correia (figura 2);
Nessa condição, o primeiro cilindro deve estar no ponto morto superior  PMS. Quando o primeiro cilindro encontra-se em PMS, a referência existente no volante do motor coincide com o zero grau gravado na carcaça da caixa de marchas (figura 3).
Caso seja verificado sincronismo incorreto ou se deseje substituir a correia dentada, execute o procedimento a seguir.
Procedimento para substituição da correia
Com a correia devidamente sincronizada (conforme descrito no item anterior), posicione o veículo em um elevador automotivo;
Retire a roda dianteira direita e o protetor interno ao pára-lama (figura 4);
Retire a correia poly-v; Certifique-se, mais uma vez, do correto
posicionamento do virabrequim e do eixo comando de válvulas (figuras 2 e 3);Retire o sensor de rotação e instale em sua base a ferramenta de travamento da árvore de manivelas (figura 5);
 Solte a polia do virabrequim e retire-a; Retire a capa de proteção inferior da correia; Com os eixos sincronizados (figuras 2 e 3), solte a
porca de fixação do tensionador da correia dentada e retire a correia. Evite movimentar bruscamente o eixo comando de válvulas. Lembre-se de que sem a correia, há risco de colisão entre os pistões e as válvulas;
Instale a nova correia no sentido anti-horário, começando pela engrenagem do virabrequim.
Tensione a correia obedecendo ao método prático de tensionamento (vide item tensionamento da correia dentada). Aperte a porca de fixação do tensionador com um torquede 50N.m (5 Kgf.m); Retire a ferramenta de travamento da árvore de
manivelas (figura 5); Dê dois giros manuais no motor e confira o
tensionamento e o sincronismo da correia (figuras 2 e 3). Se for preciso efetue ajustes;
Instale novamente a ferramenta de travamento da
Árvore de manivelas; Reinstale as capas de proteção da correia.
Reinstale a polia do virabrequim [torque recomendado: 100 N.m (10 Kgf.m)];
Retire a ferramenta de travamento; Reinstale tudo o que foi retirado.



0 comentários:

Postar um comentário